segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Um homem de palavra

Dizia-se uma pessoa palavrosa. Comia sopa de letras devotamente, e como sobremesa só apreciava aletria. Sofria de bibliofagia. Era um homem de palavra, até que, num dia de vento, se apagou.