domingo, 19 de julho de 2009

Inverno quente


O Inverno começava quando ela se vestia assim: um casaco pesado e quente, um chapéu da cor de um sangue que parecia ser o seu, iluminado, perturbante aos olhos de quem o via. Como ela, aliás. Há mulheres que não sabem ser de outra forma, de outro jeito. Mulheres que sobram para além de tudo o que é perfeito. E quando esse Inverno começava, começava o Verão no meu peito.

* Jenny Dalton é a senhora da imagem, artista (cantora e pianista) de Minneapolis. O seu segundo disco - Rusalka's Umbrella - já pode ser ouvido nos ares da net.

* a "história" deste post nada tem a ver com a cantora e compositora em questão.

1 comentário:

diana disse...

Maravilhoso. Tão, tão doce.
Que seja então Verão luminoso no seu peito e que o Inverno lhe mostre sempre a perfeição.